Linkedin - Portal do Concreto Facebook - Portal do Concreto

Anterior
Próximo

 

CIMENTO PORTLAND

DETERMINAÇÃO DOS TEMPOS DE PEGA

 

 

1.0                    - DOCUMENTOS BÁSICOS

 

1.1                    - NM 65

 

 

2.0                    - EQUIPE BÁSICA

 

2.1                    - Laboratorista ou Auxiliar de Laboratório.

 

 

3.0                    - MATERIAL BÁSICO

 

3.1                    - Cimento Portland.

 

3.2                    - Água.

 

 

 

4.0                    - EQUIPAMENTOS

 

4.1                    - Balança com precisão 0,1g.

 

4.2                    - Argamassadeira mecânica.

 

4.3                    - Espátula metálica.

 

4.4                    - Espátula de borracha.

 

4.5                    - Béquer.

 

4.6                    - Molde troncocônico.

 

4.7                    - Placa de vidro ou acrílico.

 

4.8                    - Aparelho de Vicat, com a agulha de Vicat.

 

 

5.0                    - ENSAIOS

 

5.1                    - A temperatura do laboratório, dos materiais e da água deve ser de (20+2)°C e a umidade relativa do ar não deve ser inferior a 50%.

 

NOTA: Todas as temperaturas estabelecidas para a realização deste ensaio podem ser mantidas no intervalo de (23+2)°C, (25+2)°C ou (27+2)°C, em países ou regiões de clima quente, porém devem ser registradas no relatório de ensaio.

 

5.2                    - Preparar uma pasta com 500 g de cimento e quantidade de água obtida no ensaio de determinação da água da pasta consistência normal, de acordo com NM43.

 

5.3                    - Colocar na cuba do misturador mecânico a quantidade de água, adicionar lentamente o cimento previamente pesado. Acionar o cronômetro e aguardar 30 segundos.

 

5.4                    - Ligar o misturador em velocidade baixa durante 30 segundos, desligá-lo e raspar as paredes da cuba com a espátula de borracha, fazendo com que toda a pasta a elas aderida fique no fundo; realizar essa operação em 15 s.

 

5.5                    - Ligar o misturador em velocidade alta durante 60 s.

 

5.6                    - Imediatamente após a mistura, fazer a moldagem,  colocando  uma única quantidade de pasta no molde troncocônico e assentando com a placa de vidro colocada sobre superfície plana. Efetuar o rasamento.

 

 

 

6.0                    - DETERMINAÇÃO DO TEMPO DE INÍCIO DE PEGA

 

6.1                    - Depois de um tempo mínimo de 30 min após o enchimento do molde, colocá-lo com a placa base no aparelho de Vicat, situando-o sob a agulha. Fazer descer suavemente a agulha até que haja contato desta com a pasta. Aguardar 1 a 2 s nessa posição, evitando qualquer ação sobre as partes móveis, para que a agulha parta do repouso. Soltar rapidamente as partes móveis, permitindo que a agulha penetre verticalmente na pasta. Ler a indicação na escala 30 s após o início da penetração da agulha na pasta.

 

6.2                    - Define-se o início de pega como o intervalo de tempo transcorrido desde a adição de água ao cimento até o momento em que a agulha de Vicat correspondente penetra na pasta até uma distância de (4+1)mm da placa base.

 

 

7.0                    - DETERMINAÇÃO DO TEMPO DE FIM DE PEGA

 

 

7.1                    - Substituir a agulha de Vicat para a determinação do tempo de início de pega pela agulha de Vicat para determinação do tempo de fim de pega, cujo acessório anular facilita a observação exata de penetrações pequenas.

 

7.2                    - Inverter o molde cheio sobre sua placa base, de forma que os ensaios para a determinação do fim de pega sejam realizados na face oposta do corpo-de-prova, que estava originalmente em contato com a placa base.

 

7.3                    - Os intervalos de tempo entre ensaios de penetração podem ser ampliados para até 30 min, por exemplo.

 

7.4                    - Registrar, com aproximação de 15 min, o tempo transcorrido a partir do instante zero, até que a agulha penetre pela primeira vez apenas 0,5 mm na pasta, como o tempo de fim de pega do cimento. Este é o momento em que o acessório anular não provoca nenhuma marca no corpo-de-prova, a precisão do ensaio pode ser maior reduzindo o intervalo de tempo entre penetrações próximas ao final da determinação e observando se os resultados de ensaios sucessivos não variam excessivamente.

 

 

8.0                    - CÁLCULOS

 

 

8.1                    - O  resultado  do  tempo  de  início  de  pega é expresso em horas e minutos, com aproximação de 5 min, é o valor obtido em uma única determinação. O mesmo critério de aplica ao resultado do tempo de fim de pega, com aproximação de 15 min.

 

 

                   NOTAS:

                   Repetibilidade – A diferença entre dois resultados individuais, efetuados com a mesma amostra e por um mesmo operador utilizando o mesmo equipamento em curto intervalo de tempo, não deve ultrapassar 30 min.

Reprodutibilidade – A diferença entre dois resultados individuais e independentes, obtidos por dois operadores em laboratórios diferentes a partir da mesma amostra não deve ultrapassar 60 min.


 
GOSTOU?
compartilhe em sua rede social:  
 


 

inss, pec, pec das domesticas, empregadas domésticas, fgts, salario, ferias, pec das domesticas, empregados domesticos, folha de pagamento

 

 


Últimas Notícias

DOMINGO É MAIS BARATO!...
A ENGEMIX oferece preços especiais para você realizar sua concretag...
LOJA VIRTUAL...
A Loja Virtual do Portal do Concreto está em fase final de montagem. Esp...
EQUIPE MAUÁ DE CONCRETO...
O desenvolvimento de tecnologias sustentáveis depende de uma série...

INSTITUCIONAL REDES SOCIAIS RECEBA NOSSAS NOVIDADES
Anúncie | Contato | Equipamentos | Meus Pedidos | Meu Cadastro  Facebook - Portal do Concreto  Linkedin - Portal do Concreto

 


Desenvolvido por: Dinamicsite