Linkedin - Portal do Concreto Facebook - Portal do Concreto

Anterior
Próximo

 

 

 

 

 

O piso é um item essencial para todos os tipos de obra. Seja qual for o seu uso, o piso deve estar preparado para atender às solicitações mais rigorosas.

 

Logo, a execução de Pisos de Alta Resistência, também chamados de Industriais ou de Alta Performance, precisa observar critérios técnicos e contar com profissionais especializados, que possuam o conhecimento e os equipamentos necessários para a execução de um trabalho de qualidade.

 

 

Como referência básica aos nossos leitores, descrevemos a seguir um “passo-a-passo”, com os itens que devem ser observados para que haja uma maior eficácia no resultado final do piso:

 

 

 

 

Com o projeto e o planejamento definidos, podemos partir para a fase da execução.

 

Nesta fase, além dos cuidados com o controle tecnológico e com a  aplicação do concreto, temos uma preocupação toda especial com o acabamento, que necessita de diversos tipos de EQUIPAMENTOS e FERRAMENTAS para a execução de um piso de alta performance.

 

Os equipamentos básicos para este trabalho são:

 

 

 

 

 

MESTRAS METÁLICAS, com suas barras de transferência;

NÍVEL A LASER, para nivelamento com precisão das mestras metálicas;

RÉGUA VIBRATÓRIA, com no mínimo 3m de comprimento;

RODO de PLANICIDADE, que deverá ser passado transversalmente ao pano de concretagem;

FLOAT de AÇO (MAXI-DESEMPENADEIRA), para eliminação de alguma possível ondulação, mínima que seja, deixada pelo RODO de PLANICIDADE, promovendo simultaneamente a exudação do excesso de água no concreto;

ACABADORA de SUPERFÍCIE (simples ou dupla) equipada com LÂMINAS de AÇO (PÁS) de preferência com acoplamento do DISCO de FLOTAÇÃO;

DESEMPENADEIRAS MANUAIS para finalização e acabamento de cantos (parede e escada);

MÁQUINA de SERRAR PISO equipada com DISCO de CORTE DIAMANTADO.

 

Definição da utilização do piso, que está diretamente ligada ao tipo de obra a ser executada, ou seja, um galpão, uma pista de rolagem, uma indústria, um pátio aberto, um parque público, um posto de gasolina, etc.

Que tipos de equipamentos, produtos, materiais, máquinas, pessoas, condições climáticas, etc., poderão estar atuando sobre este piso depois de pronto.

Quais os tipos de solicitações que este piso terá que atender: Cargas distribuídas ou concentradas, ataques químicos, impactos, intempéries, abrasão, etc.

Ter um conhecimento prévio sobre o solo no qual o piso estará apoiado, o que poderá ser feito através de ensaios de sondagem do solo (condições desfavoráveis do subsolo, um aterro mal feito, falhas geológicas, etc., podem colocar a perder todo um piso bem executado).

Antever possíveis problemas na execução do piso com referência à disponibilidade de fornecedores, acesso de veículos pesados, limitação de altura, espaço no canteiro de obras e demais itens que poderão interferir na escolha da forma de se executar o piso.

Elaborar um projeto para o piso, onde deverá estar definido: O esquema de compactação do solo, as características do concreto, a planicidade necessária para o piso, o tipo de armadura e seu posicionamento correto, as juntas de concretagem, as barras de transferência, etc.

Sobre as características do concreto, além de sua espessura, torna-se necessário definir a resistência do concreto (compressão e tração na flexão), a utilização de adições, a origem e o tamanho dos agregados, a consistência (slump), o tipo de aplicação do concreto (convencional ou com bomba), o tempo de pega, o módulo de elasticidade, etc.

Definir os fornecedores de cada produto ou serviço, priorizando optar por empresas que tenham a capacidade de cumprir os prazos estabelecidos no cronograma.

Elaborar um plano de concretagem (com o comprometimento dos fornecedores) e definir: O horário de início e término de cada etapa, o volume diário de concreto, a utilização de bomba, o intervalo entre os caminhões, o impacto no sistema viário local (caminhões estacionados em ruas de grande movimento), a disponibilidade de materiais (concreto, aço, telas, espaçadores, fibras, aditivos), o controle tecnológico, as juntas de concretagem, o acabamento, a cura do concreto, ou seja, tudo o que fará parte deste processo deve ser muito bem debatido e planejado.


 
GOSTOU?
compartilhe em sua rede social:  
 

Últimas Notícias

QUAL É A NORMA?...
O Portal do concreto tem novidades para 2015, muito mais informaçõ...
LOJA VIRTUAL...
A Loja Virtual do Portal do Concreto está em fase final de montagem. Esp...
EQUIPE MAUÁ DE CONCRETO...
O desenvolvimento de tecnologias sustentáveis depende de uma série...

INSTITUCIONAL REDES SOCIAIS RECEBA NOSSAS NOVIDADES
Anúncie | Contato | Equipamentos | Meus Pedidos | Meu Cadastro  Facebook - Portal do Concreto  Linkedin - Portal do Concreto

 


Desenvolvido por: Dinamicsite